Número de casos importados de coronavírus aumenta pelo 4º dia na China

Número de casos importados de coronavírus aumenta pelo 4º dia na China

País teve 46 novos registros da Covid-19 neste sábado – somente um deles foi de transmissão local. Mais de 81 mil pessoas já se infectaram na China.

A Comissão Nacional de Saúde da China divulgou neste domingo (22) que 46 novos casos de coronavírus foram registrados no país. Do total, apenas um foi provocado por transmissão local. Foi o quarto dia consecutivo com aumento dos casos importados do exterior.

Embora a China tenha reduzido drasticamente o número de casos transmitidos no país – o registrado no domingo foi o primeiro em quatro dias -, o número de casos importados é constante, principalmente de chineses que retornam do exterior.

No sábado (21), a China informou haver 41 novos casos de coronavírus, todos importados. Entre os novos casos do exterior, um recorde de 14 estava no centro financeiro de Xangai e 13 na capital, Pequim.

Os números mais recentes elevam o total de casos relatados de coronavírus da China para 81.054, com 3.261 mortes, incluindo seis no sábado.

A província central de Hubei, onde o surto surgiu pela primeira vez no final do ano passado, em sua cidade capital, Wuhan, relatou seu quarto dia consecutivo sem novos casos.

Transmissão local

O novo caso transmitido localmente foi na metrópole do sul de Guangzhou e também foi o primeiro caso conhecido em que a infecção de uma pessoa local estava ligada à chegada de alguém do exterior, segundo a província de Guangdong.

No mundo, mais de 300 mil pessoas foram infectadas com o vírus e mais de 11 mil morreram, com o número de óbitos na Itália tendo superado o da China.

A China usou medidas draconianas para conter a propagação do vírus, incluindo o bloqueio da província de Hubei e, mais recentemente, medidas para rastrear e colocar em quarentena as chegadas ao exterior.

O país está tentando reiniciar uma economia que se espera que contraia profundamente neste trimestre, com a vida voltando lentamente ao normal em cidades como Pequim e Xangai, embora todos usem máscaras em público.

Ainda assim, inúmeras lojas e restaurantes permanecem fechados – muitos faliram. Fábricas e outros locais de trabalho ainda não estão operando em plena capacidade.

“Agora acho que a epidemia foi controlada. Mas isso definitivamente não significa que acabou ”, disse uma mulher de 25 anos que trabalha no setor de tecnologia e vistiou o vasto complexo do Palácio de Verão em Pequim no sábado. “Estou disposto a sair hoje, mas é claro que ainda tenho medo.”


POR G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *