Pai de atual prefeito de Granjeiro, no Ceará, recebe tornozeleira eletrônica após suspeita de envolvimento em assassinato

Pai de atual prefeito de Granjeiro, no Ceará, recebe tornozeleira eletrônica após suspeita de envolvimento em assassinato

Vicente Félix de Souza e o filho, Ticiano Tomé, são suspeitos de participação na morte de João Gregório Neto, ex-prefeito do município. Político foi assassinado a tiros em dezembro.

O político Vicente Félix de Souza, de 60 anos, pai do atual prefeito de Granjeiro, no interior do Ceará, começou a ser monitorado por tornozeleira eletrônica, após ser considerado suspeito de participação no assassinato do ex-prefeito do município, João Gregório Neto. A Polícia Civil solicitou a prisão de Vicente no dia 9 deste mês, mas o pedido foi negado pela Justiça Estadual, que determinou o uso do aparelho.

Filho de Vicente, o prefeito Ticiano Tomé – antes, vice-prefeito do município – também é suspeito de envolvimento no assassinato de João Gregório, de 54 anos, ocorrido no dia 24 de dezembro. O gestor foi morto a tiros enquanto caminhava próximo do Açude do Junco, em Granjeiro.

Félix foi ao prédio da central de regulação das tornozeleiras eletrônicas, em Juazeiro do Norte, na terça-feira (14), para receber o aparelho. “Ele não estava utilizando porque, de fato, a intimação só foi efetivada na sexta-feira e os prazos processuais só iniciam cumprimento no dia posterior, no caso dia útil”, explicou o advogado de defesa de Vicente, Luciano Daniel.

Luciano defende a inocência do cliente e diz que ele está contribuindo para as investigações. “Sabemos que (o cliente) é plenamente inocente até porque está colaborando com a Justiça, razão pela qual estamos aqui cumprindo a medida judicial”, conclui.

João Gregório Neto estava caminhando quando foi atingido em Granjeiro, no sul do Ceará — Foto: Divulgação/Prefeitura de Granjeiro

João Gregório Neto estava caminhando quando foi atingido em Granjeiro, no sul do Ceará — Foto: Divulgação/Prefeitura de Granjeiro

Carro e documentos apreendidos

Vicente Félix de Souza foi alvo de uma operação deflagrada no dia 9 de janeiro e, com o uso da tornozeleira, deve manter-se em área restrita do monitoramento. Um terceiro suspeito de envolvimento na morte de João Gregório Neto tem mandado de prisão em aberto e está foragido.

Durante as investigações, feitas pelo Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul (DPJI Sul), um veículo modelo Chevrolet S10, de propriedade de um parente de Vicente Félix, documentos e aparelhos celulares foram apreendidos na casa do atual prefeito e do pai.

Vice-prefeito de Granjeiro, Ticiano Tomé — Foto: Divulgação/Prefeitura de Granjeiro

Vice-prefeito de Granjeiro, Ticiano Tomé — Foto: Divulgação/Prefeitura de Granjeiro

De acordo com o secretário da Segurança do Ceará, André Costa, a polícia reuniu provas que indicam que o crime teve relação com a desavença política entre a vítima e outros políticos. A Polícia Civil chegou a pedir a prisão dos dois, mas a Justiça negou.

POR G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *